quinta-feira, dezembro 18, 2008

Choose life

Choose life, frase emblemática de Trainspotting, não me saiu hoje da cabeça: escolhe e vida.

Escolhe a vida? O que é que isso significa quando a vida que vivemos já não é a nossa, quando somos apenas uma sombra da pessoa que em tempos fomos? Dia a dia, numa luta constante, sopro a sopro, deixando a vida passar, incapaz de a viver. Por vezes, de longe a longe, um gesto, uma frase, um dia em que se vislumbra ali uma imagem da pessoa que existiu, da sua alma, o seu sentido de humor, enfim da sua vida. Fugaz, rapidamente se perde no escoar lento dos dias.

Escolher a vida?

Ontem morreu a Avó Odete.

Até já...

6 comentários:

laura disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
laura disse...

Desculpa, não tinha lido o final do post... desculpa, desculpa, desculpa!!!!!! :((((

MPR disse...

Não há problema, eu ainda não tinha escrito e percebi pelo teu comentário que não tinhas entendido, daí ter acrescentado e eliminado o anterior. Beijinhos

laura disse...

Um abraço grande. Espero que estejas bem, dentro do possível...

Astor disse...

forte abraço ;)

Varandas disse...

Coitadinha, pá...

Já tinhamos tido esta conversa, sobre a perda da identidade quando se começa a envelhecer - provavelmente este até foi um daqueles casos em que foi mesmo melhor para a senhora... Que descanse em paz!

Abraço e beijinhos aí para casa!