sexta-feira, outubro 17, 2008

Nós por cá todos bem


A notícia não é nova, a 9 de Outubro deste ano abriu a Fnac do Vasco da Gama, para agrado de Fnacnianos de toda aquela zona.
O Público noticiou a abertura da Fnac com honras de primeira página. A abertura de uma Fnac... Uma loja... A terceira em Lisboa... A quinta da Grande Lisboa... Primeira página... de um dos jornais de referência do país... Na semana da maior crise financeira mundial das últimas décadas... na véspera da discussão das propostas de lei pelo acesso livre ao casamento civil... Capa...
Não percebi. Sinceramente não percebi. Sou limitado é assim mesmo. Até porque meses antes abriu uma Fnac no Alegro em Alfragide e não houve capa nenhuma. Sim eu sei, o Vasco da Gama é da Sonae e o Alegro não, o Vasco da Gama tem um Continente e o Alegro tem um Jumbo, mas não pode ser isso, não pode ser o facto do Público ser do mesmo grupo. Não. Recuso-me a acreditar que isso tenha influenciado seja de que forma for a decisão editorial de colocar a abertura de uma loja de entertenimento na primeira página de um jornal diário. A décima terceira Fnac do país...
Não há relação... não pode haver... tenho a certeza...

2 comentários:

Madalena disse...

bem sei que não é isso que está em causa mas... eu não sabia da abertura da Fnac. Mas cá tb não vendem o Público...

ttf disse...

Bem sei que não ajuda muito...mas aquilo não era a capa...Era uma falsa capa, só com esse assunto, por dentro disso, tinhas a capa do Público. Mas vá...compreendo e concordo!

Abraços!