quarta-feira, junho 27, 2007

Godot nos Infernos


Dia 16 de Julho começam os ensaios da nova peça d'Os Hipócritas o grupo de teatro onde vou começar uma nova etapa da minha aprendizagem de palco. Com base na peça À Espera de Godot de Beckett e À Huis-Clos de Sartre vamos apresentar Godot nos Infernos:


"Ok. Nem Deus nem o Diabo atendem. Então, quem me vem buscar?
Inês, Estelle e Garcin estão no inferno. Mas não há fogo eterno nem demónios nem tridentes. Não há, sequer, outros condenados. O espaço não é vermelho nem quente, mas vazio. Há três canapés e uma estátua do Super-Homem. Nenhum espelho. A única coincidência com o imaginário colectivo é talvez o Criado, que poderia ser Caronte. Vladimir e Estragon estão no mundo, parece. Mas não há casas nem árvores nem carros nem portas nem janelas nem outras pessoas. Apenas uma árvore de natal. Artificial. Depois, vêm Pozzo e Lucky, mas sabem tanto ou tão pouco do mundo como Didi ou Gogo. Por duas vezes, aparece e desaparece um menino, um menino que, poderia jurar, é igualzinho ao Criado. Nada mais. Existir é isto, dum lado e doutro da vida. A menos que alguém venha."

4 comentários:

laura disse...

e esse gajo que nunca mais chega, o Godot... :)
Depois quer ver isso! Afinal, destes "hipócritas" gosto eu! :D

polegar disse...

a espera... sempre a espera... toca de praticar as ansiedades. queres um curso intensivo? ;)

madrinhazita disse...

IRÓNICO

começares com uma peça de/inspirada em Becket

E eu a rir-me!

Anónimo disse...

Gostei do Blog!
Gostei do que escreves-te... estás a entrar no espírito hipócrita!
Obrigada pela tua participação!!!